O U.S Immigration and Customs Enforcement (ICE) divulgou nesta segunda-feira (1º), os resultados dos recentes esforços para prender imigrantes com antecedentes criminais em todo o país.

A operação foi realizada no período de 13 de julho a 20 de agosto e levou à prisão mais de dois mil imigrantes. Agora, eles irão enfrentar processos de deportação.

“Os imigrantes presos ​​durante esta operação atacaram homens, mulheres e crianças em nossas comunidades, cometendo crimes graves e, às vezes, ferindo repetidamente suas vítimas”, disse o diretor recém nomeado do ICE Tony Pham, em declaração publicada no site do órgão.

“Por meio de nossos esforços de fiscalização direcionados, estamos eliminando a ameaça representada por esses criminosos, muitos dos quais são reincidentes”, continuou.

O balanço divulgado, no entanto, indica que 85% das prisões têm condenações ou acusações criminais pendentes, mas não deu detalhes dos outros 15%.

A lista de detenções indica que 388 detidos cometeram assalto; 291 violência doméstica; 136 agressão à pessoa da família podendo ser mãe, pai, filho;  83 por violação sexual; 71 por violação sexual envolvendo menor de idade; e 14 por homicídio.

Outras motivações como assédio, acidente sem prestar socorro, furto e provocação de tumulto também entram na lista, entre outras.

Achei Usa

criação de site