Take a fresh look at your lifestyle.

John Piper: “A Palavra de Deus e o louvor são armas para lutar contra satanás”




John Piper: “A Palavra de Deus e o louvor são armas para lutar contra satanás”

<span style="font-weight: 400">O pastor <span style="color: #800000"><strong><a style="color: #800000" href="https://guiame.com.br/gospel/mundo-cristao/john-piper-diz-como-combater-ansiedade-quando-ha-um-problema-deus-ja-o-resolveu.html" target="_blank">John Piper</a></strong></span> falou sobre a import&acirc;ncia do louvor na vida do crist&atilde;o. Em uma mensagem publicada pelo canal &ldquo;Voltemos Ao Evangelho&rdquo;, o l&iacute;der salienta que h&aacute; duas grandes armas que o crente em Jesus tem para usar contra o diabo, a <span style="color: #800000"><strong><a style="color: #800000" href="https://guiame.com.br/gospel/mundo-cristao/nao-seja-um-cacador-de-profecias-busque-conhecer-palavra-de-deus-diz-pastor.html" target="_blank">Palavra de Deus</a></strong></span> e a adora&ccedil;&atilde;o. Ele exemplifica sua fala com a hist&oacute;ria de Jeosaf&aacute;.</span>

Piper explica que Jeosafá pretendia vencer Moabe com um coral. “Deus tinha dito: ‘A peleja é minha’ e Jeosafá respondeu: ‘Bem, então vamos colocar o coral na frente’”. O pastor se baseia no livro bíblico de II Crônicas. No versículo 21 temos:

“E aconselhou-se com o povo, e ordenou cantores para o Senhor, que louvassem à Majestade santa, saindo diante dos armados, e dizendo: Louvai ao Senhor porque a sua benignidade dura para sempre”.

John Piper explica que em outras palavras, foi dito: “Dê o grito de vitória antes da batalha começar porque é o que Deus prometeu”. Ele continua: “Eu acho que o escritor desse livro quer nos ensinar que, embora a vitória pertença a Deus, o canto do coral é a ocasião para a vitória. O canto não é somente uma resposta à graça. O canto também é um meio de graça”, disse ele.

“O canto é poder. Quando você canta, há algo que o Espírito Santo vem fazer. Quando Jeosafá cantou com o coral, Moabe, Amom e Seir mataram uns aos outros”, disse o pastor. Ele também usou o exemplo de Paulo e Silas para esclarecer sua fala. “Quando Paulo e Silas cantaram, é dito que Deus sacudiu a prisão. Certamente, a lição é que há poder quando o povo de Deus canta”.

O caso de Jim Elliot

Ainda dentro desse contexto, Piper lembra do caso de Jim Elliot. “No dia 8 de janeiro de 1956, Jim Elliot, Nate Saint e três outros estavam junto ao rio esperando os aucas – os índios para quem eles pretendiam ministrar. A última notícia que a sede recebeu deles, segundo Elisabeth Elliot em seu livro, ‘À Sombra do Onipotente’, foi que eles cantaram um hino antes de atravessar”.

A canção dizia: “Iremos com fé, embora sejamos fracos. Todos os dias precisamos conhecer mais a tua graça, porém, em nossos corações, ressoa um canto de triunfo. Descansamos em ti e no teu nome iremos”.

Piper explica que todos foram mortos antes das 4:30 da tarde e Deus os protegeu. “Ele os protegeu da incredulidade, da covardia, do medo, do comodismo de ir embora, comprar uma casa em um bairro de classe média e dizer: ‘Outras pessoas podem evangelizar os aucas’. Houve vitória naquela tarde”, ressalta o pastor.

“Essa vitória tem reverberado nos últimos 30 anos e continuará por toda a eternidade. Temos duas armas para lutar contra satanás no culto: a Palavra de Deus e o canto. Rogo-te que te apegues à Palavra e que cantes de todo coração”, finaliza.





Source link

Comentários
Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais