Take a fresh look at your lifestyle.

ICE prende 146 trabalhadores em frigorífico em Ohio



Agentes do U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE) prenderam 146 trabalhadores irregulares na rede de frigoríficos Fresh Mark, em Salem, Massillon e Canton, Ohio, na terça-feira (19). Durante a inspeção, os agentes identificaram imigrantes sem documentos para trabalhar e os levaram presos.

No dia 5 deste mês, o ICE prendeu outros 114 imigrantes em uma empresa de jardinagem nas cidades de Sandusky e Castalia, também em Ohio, em duas filiais da empresa Flower & Garden Center do Corso.

A blitz – realizada sem qualquer aviso prévio à empresa – foi a maior já realizada sob a administração Trump, sendo considerada nacionalmente a maior em pelo menos uma década.

Dezenas de agentes realizaram mandados de busca e apreensão nesses frigoríficos e requisitaram documentos de mais de 200 funcionários.

O ICE informou que o número de prisões deve aumentar quando a operação for concluída. Eles disseram que alguns imigrantes podem ser acusados de crime federal por reentrar no país ilegalmente depois já terem sido deportados e outros por furto de identidade. A maior parte dos presos é original da Guatemala.

A rede de frigoríficos Fresh Mark conta com mais de mil funcionários e comercializa bancon, presuntos, carnes, linguiças e outros embutidos. No site da empresa, eles afirmam que trabalham dentro das normas trabalhistas.

Prisões de trabalhadores irregulares

Somente em 2018, o ICE já prendeu mais de 600 trabalhadores irregulares nos Estados Unidos. Em 2017, 172 prisões foram efetuadas. Cerca de 2.200 auditorias foram realizadas este ano e 1360 no ano passado.

“É importante que essas empresas saibam que é ilegal contratar imigrantes sem documentos”, finaliza o ICE.



Source link

Comentários
Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais