O ex-combatente do Exércio dos EUA, Bryan Flanery tem um testemunho da intervenção de Deus em sua vida,

Mesmo sendo ateu. Ele conta que, antes de se tornar veterano das forças armadas, experimentou as cicatrizes físicas e emocionais que muitas vezes vêm com a guerra.

Flanery, que serviu no Afeganistão, conta que “essas dores internas e externas o levaram à beira do suicídio”. Ele relata que estava em um quartel, quando engoliu dois comprimidos com o propósito de se suicidar.

“Eu me sentei na cama, sorrindo pela primeira vez em dois anos, porque sabia que tudo estava quase acabando”, disse ele em entrevista ao Pure Talk.

Naquele dia, ex-combatente, que era ateu, teve seu primeiro encontro com Deus, que estava prestes a salvá-lo da morte. Flanery, que contou seu testemunho ao lado de sua esposa, Jenn, diz que algo improvável aconteceu, impedindo que seu objetivo fosse concretizado.

LEIA MAIS

Maldição hereditária financeira e suas consequências

Caralyn Yoho a menina que nasceu após morte da mãe

Ele diz que um soldado, com o qual ele nunca havia falado, entrou em sua sala de quartel para ver se ele queria jogar videogames, quando descobriu que Flanery estava morrendo.

O militar conta que não pensava muito nos “momentos de Deus” que o sustentavam e salvavam, mas hoje ele tem uma perspectiva completamente diferente depois de encontrar fé e cura para o seu emocional. “Ele salvou minha vida”, disse Flanery, que passou a servir no REBOOT Combat Recovery, uma instituição cristã que leva ajuda famílias e ex-combatentes a se recuperarem das feridas e traumas associados ao serviço militar.

Em sua entrevista, Flanery diz que Deus o salvou, enviando um soldado onde ele estava prestes a morrer. “Deus salvou minha vida”, disse Flanery. Traumas de guerra Durante um ataque ao Afeganistão com o Top Guns, o veículo onde Flanery estava rolou por uma ribanceira.

Ele sofreu ferimentos, incluindo lesões no pescoço, no quadril, ombros deslocados, e uma lesão cerebral traumática. Com 28 anos, o ex-combatente tinha sofrido oito cirurgias significativas e estava lutando para controlar a dor crônica devido a seus ferimentos.

Mas sua batalha mais dura foi contra um inimigo invisível. Esse inimigo era muito mais mortal que os ferimentos físicos que ele enfrentava. Cansado da dor emocional, física e espiritual, o combatente provocou sua própria morte.Todos os dias, mais de 20 veteranos concluem o suicídio. Flanery é um veterano que sobreviveu.

Por uma intervenção milagrosa, sua tentativa de suicídio não teve sucesso. Após participar de um programa de 12 semanas na REBOOT Combat Recovery, ex-combatente teve sua fé despertada. Sua vida foi restaurada, seu senso de propósito, bem-estar e alegria.

Logo, Bryan estava conduzindo cursos de cura de traumas e ajudando outras pessoas que tinham andado pelo mesmo caminho que ele. Devido ao seu extenso envolvimento na comunidade, Bryan foi reconhecido em 2015 pelo Nashville Business Journal como um veterano de impacto durante o seu Veteran Awards inaugural.

Pai de quatro crianças, em 2017 Bryan obteve seu Bacharelado em Serviço Social Hoje, Bryan está em envolvido em cursos que atendem a mais de 300 famílias de militares e faz palestra por todo o país inspirando civis e veteranos.

guia-me

Facebook Comments
criação de site