Take a fresh look at your lifestyle.

EUA enviam novos reforços para ajudar cristãos perseguidos no Iraque




EUA enviam novos reforços para ajudar cristãos perseguidos no Iraque

<span style="font-weight: 400">A administra&ccedil;&atilde;o do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, est&aacute; aumentando a assist&ecirc;ncia aos crist&atilde;os e outras minorias religiosas devastadas pelo grupo terrorista Estado Isl&acirc;mico (EI) no norte do <span style="color: #800000"><a style="color: #800000" href="https://guiame.com.br/gospel/missoes-acao-social/terrorismo-ja-expulsou-75-dos-cristaos-do-iraque.html"><strong>Iraque</strong></a></span>.</span>

Por insistência do vice-presidente Mike Pence, a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID, na sigla em inglês) planejou enviar uma nova verba para as comunidades cristãs e yazidis naquela região.

“No norte do Iraque — que abrigou grandes comunidades de cristãos e outras minorias, muitas das quais abandonaram suas casas ou fugiram do país — a USAID está comprometida em criar condições para que essas comunidades possam retornar com segurança às suas terras ancestrais”, disse em nota Mark Green, administrador da USAID.

Green planeja viajar para o Iraque em breve para se reunir com líderes e propor um plano de ação para acelerar a assistência e distribuir efetivamente a ajuda aos cristãos e outras comunidades em extrema necessidade.

“Já canalizamos dezenas de milhões para a região, mas sabemos que a necessidade é muito maior e que precisamos fazer mais para atender às necessidades urgentes dessas populações ameaçadas — e nós faremos isso”, declarou Green.

Em apoio à diretiva do vice-presidente, o Departamento de Estado dos EUA e a USAID redirecionaram 113,5 milhões de dólares no ano fiscal de 2017. Os recursos foram destinados especificamente para ajudar as minorias étnicas e religiosas perseguidas da região das Planícies de Nínive.

“Os Estados Unidos têm um legado orgulhoso de se posicionar a favor de minorias étnicas e religiosas vulneráveis”, afirma Green. “Proteger o direito das pessoas de escolher suas próprias crenças e culturas está no centro dos valores de nossa nação desde sua fundação. De fato, este é um valor que continuarei promovendo todos os dias ao redor do mundo como chefe da USAID”.





Source link

Comentários
Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais