Take a fresh look at your lifestyle.

“É preciso deixar de ser fiscal do outro e avaliar o próprio coração”, diz PC Baruk




“É preciso deixar de ser fiscal do outro e avaliar o próprio coração”, diz PC Baruk

<p style="text-align: center">[youtube https://www.youtube.com/watch?v=3FU44EZOcs8]</p>

Para ter uma vida constante durante uma caminhada cristã de muitos anos, é preciso viver na dependência de Deus, de acordo com o cantor Paulo César Baruk.

“Não há possibilidade que eu me mantenha constante no Senhor se eu não estiver totalmente dependente Dele. Se não poderia parecer que isso é fruto de algo que eu faço em mim mesmo, mas, acima de todas as coisas, é uma ação do Espírito Santo de Deus agindo em mim”, disse ele em entrevista ao Guiame.

Citando uma frase do teólogo americano Charles Swindoll, o cantor afirmou que a distância entre cair e o estar de pé é o cuidado. “Um segredo para essa pseudo constância eu diria que é o cuidado. Mais do que virar fiscal da vida do outro, é virar um avaliador em Cristo do próprio coração, e recorrer a Ele cada vez que se percebe que as coisas não andam bem”, disse Baruk.

Depois de se aprofundar na “graça”, tema que direcionou seus últimos álbuns, Baruk esclareceu que a graça do Novo Testamento não anula a lei do Antigo Testamento, nem o contrário.

“Eu vi uma analogia muito esclarecedora para o meu coração, que compara a lei a um espelho. O espelho pode apontar quando a roupa está suja e quando meu cabelo está bagunçado, mas o espelho não tem condições de branquear as minhas vestes e pentear o meu cabelo. Ele mostra o que está de errado, mas por si só não tem condições de reparar aquilo que está errado em mim. Aí é função da graça”, ilustra.

“Quando eu vejo na lei o quão pecador eu sou, o quão distante de um padrão de santidade eu estou, eu recorro à graça de Deus. A graça de Deus que atua em mim é que faz essa transformação de dentro para fora”, acrescenta Baruk.

O cantor destaca que não se pode desvincular lei e graça. “Porque se não podemos nos tornar fundamentalistas ou legalistas demais ou descartar tudo isso e ficar só na graça. Eu acho que a lei dá respaldo para que a graça não seja barata. Quando eu entendo do que a lei me acusava, eu consigo ser muito mais grato a Deus pela graça que me alcança”, afirma.





Source link

Comentários
Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais