corinthias
Caixa cobra R$ 48 milhões do Corinthians, e Conselho marca reunião por esclarecimentos

Com documentos em mãos, banco cobra clube pelo atraso de seis parcelas de 2019; conselheiros esperam esclarecimentos em reunião marcada para o dia 30

A Caixa Econômica Federal cobra uma multa de R$ 48,7 milhões do Corinthians pelo atraso nos pagamentos das parcelas referentes à dívida da Arena.

De acordo com documentos apresentados pela Caixa à Justiça no processo de execução da dívida pelo financiamento do estádio, o clube deve seis parcelas deste ano – recentemente, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, afirmou que entendia que apenas duas estavam atrasadas.

LEIA MAIS

Neymar: Prefeita de Paris cobra; Nos ajudar a vencer a Liga dos Campeões&

Neymar em Casa de Papel zoa de si mesmo

Nos documentos apresentados pelo banco, consta todo o fluxo de pagamento de 2019. A reportagem teve acesso a eles, onde constam os pagamentos das parcelas de janeiro e de fevereiro (dívidas quitadas em maio e agosto, respectivamente). Outras seis parcelas, referentes aos meses de março, abril, maio, junho, julho e agosto, estão atrasadas.

A parcela de janeiro foi de R$ 6.442.357,31 e a de fevereiro de R$ 6.565.312,96. Somadas, totalizam um valor de R$ 13.007.670,30. O valor em aberto é de R$ 33.789.494,81, descontado o que já foi pago do montante total de R$ 46.797.165,08.

Recentemente, a Caixa enviou ao clube uma notificação extrajudicial para avisar sobre a execução da dívida. De acordo com Andrés, havia um acordo não documentado entre o fundo que gere a Arena e a Caixa.

A Caixa emprestou R$ 400 milhões para a construção do estádio do Corinthias. Já foram pagos R$ 170 milhões, de acordo com o Corinthians. Por conta de juros e correções, o valor da dívida, ainda de acordo com o clube, é de R$ 487 milhões. Já nas contas do banco estatal, o montante supera R$ 520 milhões.

 

Facebook Comments
criação de site