Take a fresh look at your lifestyle.

Brasileira é presa acusada de participar de assalto a banco em Massachusetts



A busca de 8 meses por duas pessoas armadas e mascaradas que roubaram uma agência do TD Bank na Washington St., em Holliston (MA) em outubro do ano passado, chegou ao fim, informou o FBI por meio de um comunicado.

Foram presos acusados do crime Oliver M. Walsh, de 30 anos, ex-morador em Hopedale, em Pottsville (PA) e a brasileira Patrícia S. de Sena, de 33 anos, residente em Milford (MA), às 10:45 da manhã, na quinta-feira (21), em Boston (MA).

As autoridades informaram que a dupla, usando máscaras no estilo de Halloween, roubou o TD Bank com uma arma em 24 de outubro e fugiu com aproximadamente $4mil.

Apresentada na quinta-feira (21) no Tribunal Distrital de Framingham, Patrícia participou da audiência preliminar e será mantida presa sem direito à fiança até a próxima audiência.

Na acusação de Sena, o promotor Shane Goudas pediu à juíza Jennifer Stark para mantê-la sem fiança até a audiência que determinará se ela representa perigo à sociedade. O promotor detalhou que os réus entraram na filial do TD Bank por volta das 1:39 da tarde, em 24 de outubro. O homem usava uma máscara de bebê com bochechas rosadas e exigia dinheiro dos caixas. Alguns segundos depois, a mulher entrou usando uma máscara de esqueleto e apontou a arma para os caixas. O homem tinha uma arma na cintura, acrescentou o promotor. Depois que conseguiram o dinheiro, eles fugiram do local.

Recompensa

Agentes de vários departamentos vasculharam a área em busca dos suspeitos sem sucesso. A polícia utilizou as redes sociais para tentar encontrar os suspeitos e não conseguiram. Em maio, o escritório do FBI em Boston ofereceu uma recompensa a qualquer informação que levasse à identificação e paradeiro dos suspeitos.

“Eles (policiais) começaram a receber várias dicas”, disse Goudas. “Uma dessas dicas parecia ser verdadeira”.

O informante forneceu detalhes como o tipo de armas e o veículo usado no assalto. Uma segunda fonte anônima, independente da primeira, também forneceu informações que corroboraram as informações da primeira fonte, acrescentou Goudas.

Isso levou a polícia a focalizar a investigação e obter mandados de prisão para Sena e Walsh. Os investigadores os acusaram de roubo com o uso de máscara e posse ilegal de arma durante a ação do crime. Caso sejam condenados, os dois réus enfrentam um mínimo de cinco anos de prisão numa penitenciária estadual.

O promotor pediu, ainda, que mantivesse Patrícia presa devido à gravidade do crime e o fato de ela não ter comparecido às audiências no tribunal mais de uma dúzia de vezes em casos anteriores. Além disso, a brasileira não tem documentos para viver legalmente nos EUA.  A advogada de Patricia argumenta que a mãe dela e o padrasto moram em Massachusetts, portanto, ela não representa risco de fuga. (Com informações do Wickedlocal).



Source link

Comentários
Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais