Sport Club do Recife vira sensação do Brasileirão

80


De clube ameaçado pelo rebaixamento, o Sport Club do Recife se tornou vice-líder do certame às vésperas da parada do Campeonato Brasileiro, período em que será disputada a Copa do Mundo na Rússia – e a Seleção Brasileira é apontada ocmo uma das favoritas. Depois de más campanhas no Estadual e na segunda fase da Copa do Brasil, quando caiu diante do Ferroviário-CE, em plena Ilha do Retiro, o astral virou: o time chegou ao quinto jogo seguido sem perder. Está na parte de cima da tabela. Claudinei Oliveira chegou para substituir Nelsinho Baptista, que estava treinando o Sport desde o começo do ano. Na Série A, o time não começou bem. Perdeu na estreia para o América-MG por 3 a 0 e depois empatou com o Botafogo em casa, por 1 a 1. Nelsinho saiu no dia seguinte, expondo problemas internos, e criticando a atual diretoria. Claudinei, então, desembarcou no Recife com um ambiente interno conturbado. À frente do Sport, Claudinei Oliveira fez oito jogos. Venceu cinco, empatou dois e perdeu apenas um. De 24 pontos disputados, ganhou 17 – mesmo passando por uma sequência difícil contra Cruzeiro, Corinthians, Palmeiras, Atlético-MG e Internacional (todos estão entre as dez primeiras posições da Série A). A nova vítima do Leão da Ilha foi o Atlético Paranense na quarta-feira (6), em Recife. O jogo foi decidido com um belo gol anotado por Felipe Bastos quase so meio campo. O Furacão tentou o empate, mas esbarrou na segura defesa do Rubro-negro pernambucano. No sábado (9), a equipe nordestina joga contra o Vasco da Gama em São Januário, no Rio de Janeiro. No mesmo dia, o Atlético-PR, que se encontra na zona de rebaixamento, recebe o São Paulo na Arena da Baixada, em Curitiba.

Tricolor e Colorado não saem do zero

A partida que abriu a 10ª rodada do Brasileirão não empolgou os poucos torcedores do São Paulo que se aventuraram a ir ao Morumbi na noite fria de terça-feira (5). As duas equipes maltrataram a bola e o placar não poderia mesmo ser mexido. Desfalcadas de seus maestros – Nenê (São Paulo) e D’Alessandro (Inter) -, os dois gigantes do futebol brasileiro fizeram uma partida para cair no esquecimento. Pior, o resultado fez com que elas não subissem na tabela de classificação e vissem os rivais galgando postos. Por ter jogado fora de casa, o resultado beneficiou mais o Colorado, entretanto, jogadores e comissão técnica lamentaram a oportunidade de ter obtido uma vitória contra um adversário que não demonstrou organização tática nem habilidade técnica. Agora, no sábado (8), o Tricolor paulista enfrenta o Furacão em Curitiba, uma parada indigesta. Afinal, desde 1999, o São Paulo não consegue vencer o Atlético-PR na capital paranaense. Já o Internacional, joga outra vez em território paulista, pois, no domingo (10), encara o Santos na vila Belmito no encerramento da 11ª rodada.

Vitória derrota Chapecoense e respira aliviado

Neilton marcou um belo gol na vitória de seu clube sobre a Chapecoense
Neilton marcou um belo gol na vitória de seu clube sobre a Chapecoense

Um gol de bela feitura de Neilton definiu o placar de 1 a 0 a favor do Vitória, em Salvador, contra a Chapecoense. Com este resultado, o Rubro-Negro baiano respira aliviado, pois fugiu momentaneamente do Z4. O time da casa foi bem mais ofensivo e criou muitas oportunidades que paravam invariavelmente nas mãos do bom arqueiro Jandrei. A falta de pontaria dos atacantes do Vitória também ajudou a manter o plcar em branco. No entanto, uma falha defensiva de Apodi permitiu ao atacante Neilston acertar um chute no ângulo direito do arqueiro da Chapecoense e deu números finais ao placar. As duas equipes voltam a campo no sábado (9). O Verdão de Santa Catarina recebe o Cruzeiro na Arena Condá, em Chapecó, enquanto o Vitória viaja a São Paulo para enfrentar o Corinthians.

Bota e Ceará também ficam no 0 a 0

Igor teve problema físico no final do jogo com o Ceará e foi levado ao hospital
Igor teve problema físico no final do jogo com o Ceará e foi levado ao hospital

Botafogo e Ceará ficaram apenas no empate por 0 a 0 na noite de quarta-feira (6), no Nilton Santos, resultado tão ruim para os dois clubes quanto o jogo. O Alvinegro carioca volta a tropeçar em casa, perde a chance de se reaproximar do G-6 e vê a impaciência da torcida aumentar, com muitas vaias no apito final. Por sua vez, o Vozão desperdiçou a oportunidade de jogar com um a mais nos minutos finais, continua sem vencer no Campeonato Brasileiro e segue na lanterna. Os dois times voltam a atuar no domingo (10) no Nordeste. O Botafogo vai estar em Salvador para enfrentar o Bahia na Fonte Nova, enquanto o Caerá recebe o Palmeiras no Castelão, desesperado para conseguir sua primeira vitória na competição.

Empate no clássico paulista

Gabigol perdeu dois gols feitos no clássico contra o Corinthians
Gabigol perdeu dois gols feitos no clássico contra o Corinthians

O clássico que reuniu os alvinegros paulistas foi realizado na Arena Corinthians, porém, o time da casa tem de agradecer a conquista de um ponto. Embora a partida tenha sido equilibrada no primeiro tempo, a equipe santista desperdiçou uma chance de ouro de abrir o placar com Gabriel Barbosa, o Gabigol, ao ver a bola bater em seu joelho e passar por cima do travessão. O mesmo atacante perdeu outro gol incrível ao tocar para fora um chute em que estsava frente a frente com o goleiro corintiano. Recorrendo a um velho chavão, time que não faz, toma. E foi exatamente o que ocorreu. Em uma boa triangulação, o centroavante Roger completou para as redes o bom passe de Rodriguinho para delírio dos torcedores. Após ter tomado o gol, a equipe do litoral partiu para cima e, depois demuita insistência, chegou ao empate com um cabeceio de Vitor Ferraz, depois da falha de Rodriguinho que não conseguiu cortar o cruzamento do jovem Rodrygo. O jovem técnico Osmar Loss foi vaiado ao substituir o atacante Pedrinho e já vem tendo seu trabalho contestado, apesar de estar à frente do time a menos de um mês (disputou cinco partidas, com três vitórias, um empate e uma vitória). O Corinthians tenta se reabilitar na competição no sábado (9) quando recebe o Vitória. Já o Santos tem jogo difícil: Internacional na Vila Belmiro, no domingo (10).

Cruzeiro e Vasco da Gama empatam no Mineirão

Jorginho retorna a São Januário com a missào de lvantar o moral da tropa vascaína
Jorginho retorna a São Januário com a missào de lvantar o moral da tropa vascaína

O Clube de Regatas Vasco da Gama vem fazendo uma campanha irregular nesta temporada. Porém, tem se transformado em uma pedra no sapatou da Raposa. Excetuando a goleada de 4 a 0 aplicada na Fase de Grupos da Copa Libertadores da América, o Cruzmaltino vem fazendo duelos difíceis com o clube mineiro. Na quarta-feira (6), registrou-se um empate em 1 a 1. No primeiro tempo, após falha de Egídio, o Vasco saiu à frente no marcador com um golaço de Andrey, de fora da área. A partir daí, segurou o jogo e viu a Raposa crescer na partida. Porém, apenas no segundo tempo o clube celeste empatou, com Raniel, em finalização por cobertura. A equipe carioca foi dirigida por Valdir Bigode, auxiliar técnico, que vai integrar a comissão técnica comandada por Jorginho que retorna ao Vascão para tentar tirar o clube desta situação desconfortável. O novo treinador já tem novo desafio no sábado (9) quando sua equipe recebe o surpreendente Sport em São Januário. No mesmo dia, Cruzeiro joga contra Chapecoense na Arena Condá, em Chapecó.

Grêmio e Palmeiras protagonizaram jogão

Com os dois gols marcados contra o Grêmio, William assume artilharia do Brasileirão
Com os dois gols marcados contra o Grêmio, William assume artilharia do Brasileirão

As duas equipes, apontadas como favoritas ao título, confirmaram estar mesmo entre as melhores do futebol brasileiro. O duelo foi bastante disputado com os times se alternando no ataque. O goleiro palmeirense Jailson mostrou estar em boa fase e fez boas defesas, além de ter contado com a sorte em ver o chute de Arthur toca no travessão, na trave e voltar para suas mãos. Marcelo Grohe também levou sorte. O rápido atacante William Bigode encaixou um chute na trave esquerda e outro no travessão de Grohe. Mas ele decidiu mesmo foi na segunda etapa ao anotar os dois tentos na vitória sobre o Grêmio em sua Arena 0 na noite de quarta-feira (6). No reencontro do técnico Roger Machado com o clube que o projetou na carreira, os paulistas controlaram a posse de bola adversária e souberam matar o jogo nos contra-ataques. Os dois times voltam a jogar no domingo (10). O Grêmio faz a segunda partida seguida na Arena contra o América-MG. Em situação inversa, o Palmeiras viaja a Fortaleza para enfrentar o Ceará.



Source link

Facebook Comments

criação de site