Restaurante se recusa a atender porta-voz da Casa Branca e é criticado por Trump

52


Time4VPS.EU - VPS hosting in Europe



A proprietária de um restaurante se negou a servir um jantar à porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, e sua família, segundo confirmou a mesma neste sábado em sua conta no Twitter.

O fato aconteceu na noite da última sexta-feira (22), no restaurante The Red Hen, fundado em 2008 em Lexington, a três horas em carro de Washington.

No Twitter, Sarah explicou que a proprietária do restaurante pediu que ela fosse embora porque trabalha para o governo do presidente americano, Donald Trump, que nos últimos dias recebeu várias críticas à sua política de separar famílias de imigrantes na fronteira com o México.

“Ontem à noite a dona do Red Hen em Lexington, Virgínia, me disse para que eu fosse embora porque trabalhava para o @POTUS – sigla de Presidente dos EUA em inglês – e eu saí educadamente”, explicou Sarah.

“Suas ações dizem mais sobre ele do que sobre mim. Sempre faço tudo o que posso para tratar as pessoas de forma respeitosa, inclusive aquelas com os quais discordo, e continuarei fazendo”, acrescentou.

O incidente foi muito comentado nas redes sociais devido a uma postagem no Facebook de Jaike Foley-Schultz, que diz ser um dos garçons do restaurante. Foley-Schultz escreveu: “Acabo de atender Sarah Huckabee Sanders por um total de dois minutos, antes de meu chefe expulsá-la com sete membros da sua família”.

A dona do restaurante, Stephanie Wilkinson, disse não ter se arrependido da atitude. “Eu expliquei que o restaurante segue algumas normas e prioriza a honestidade, compaixão e cooperação entre as pessoas. Eu apenas disse, eu gostaria que você se retirasse”.

A porta-voz, um dos rostos mais conhecidos do governo, não foi a única a passar por um incidente em um restaurante nesta semana.

Na terça-feira, a secretária de Segurança Nacional dos EUA, Kirstjen Nielsen, estava há uma hora jantando no restaurante mexicano MXDC, a duas quadras da Casa Branca, quando várias pessoas entraram aos gritos de “que vergonha!” e “acabe com a separação familiar!”. O episódio foi gravado em vídeo e as imagens viralizaram nas redes sociais.

Trump critica

O presidente Donald Trump fez duras críticas nesta segunda-feira (25) contra o local.

“O restaurante The Rede Hen deve se concentrar mais na limpeza de seus toldos sujos, portas e janelas (necessita urgentemente de um trabalho de pintura) ao invés de se negar a atender uma boa pessoa como Sarah Huckabee Sanders”, afirmou Trump no Twitter.

“Sempre segui uma regra, se um restaurante está sujo por fora, está sujo por dentro!”, acrescentou Trump. (Com informações da CNN e G1).



Source link

Facebook Comments

criação de site