Pisoteamos o Evangelho ao rejeitar as pessoas que são diferentes de nós, diz Tiago Arrais

42




Pisoteamos o Evangelho ao rejeitar as pessoas que são diferentes de nós, diz Tiago Arrais

O cantor e pastor Tiago Arrais, do duo “Os Arrais” pregou na Igreja UNASP sobre a realidade do cristianismo atualmente. Em sua mensagem, ele destaca que os cristãos estão sendo de certa forma “seletivos” por não aceitarem as pessoas tidas como diferentes. “Eu olho para os meus filhos. Eu olho para a igreja e eu penso se minha filha usar brinco e jóias, se minha filha vai ao cinema e usar saias não aprovadas pela nossa comunidade, se vocês vão aceitar minha filha aqui dentro dessa igreja?”, indaga.

“Se o meu filho começa a usar drogas e prova que todo o meu trabalho como pastor foi em vão, de que eu de fato sou um fracasso e eu não preciso explicar que fracasso eu sou em outros níveis da minha vida mas, vocês vão aceitar meu filho aqui dentro?”, questiona o pastor.

 “É isso que está acontecendo hoje em dia. O Deus da Bíblia é o Deus da criação que sopra o fôlego de vida sobre toda alma que existe. E é pela vontade Dele que eu e você respiramos. Cristo fala que o céu pertence aos que não conseguem e a gente reduziu isso agora para joias? A gente reduziu isso e para onde eu vou ou deixo de ir? E agora eu sei quem manda bem ou quem não manda bem. É isso meus amigos? Pelo amor de Deus! Por tudo o que há de mais sagrado na Terra. É um absurdo”, exclamou o cantor.

 “A gente está pisoteando o Evangelho de Cristo toda semana ao rejeitar as pessoas que são diferentes de nós. Quer saber como a gente está rejeitando o Evangelho? A gente passa toda a nossa experiência religiosa aqui dentro. O Evangelho fala quantas vezes Jesus entrou em uma sinagoga. Três? Sabe porque porque ele passava o tempo Dele na rua? E nós agora somos o corpo de Cristo. Nós deveríamos fazer o que Cristo fez”, ressaltou.

 “Agora se um outro sai para o mundo, adivinha o que acontece na nossa comunidade? Você é criticado por que você não está servido na igreja. Isso é um absurdo! Enquanto a gente ficar fingindo que isso não está acontecendo, isso vai se tornar um câncer. E a única esperança de mudança não está na administração de qualquer igreja que você faz parte, não está em mim como pregador. Está em nós em abrir o Evangelho e descobrir que nós somos pobres de espírito. Descobrir que a gente é igual e a gente passa a viver a altura disso”.

 “Imagina que loucura se a pessoa pode entrar com o que for e a gente receber essa pessoa como se nada tivesse acontecendo? Adivinha só quem fazia isso? Cristo! Mas você sabe disso, a gente tem tanto culto. Estamos saturados de informação. Me dói fisicamente saber que a gente não lê mais a Bíblia. A gente não sabe mais o que é felicidade, a gente não sabe mais o que amor. A gente não sabe mais da fé. Então o que que a gente está fazendo? Que Deus tenha misericórdia de nós”, pontuou.





Source link

Facebook Comments

criação de site