Palestinos ameaçam queimar camisetas e fotos de Messi por causa de jogo em Israel

82




Palestinos ameaçam queimar camisetas e fotos de Messi por causa de jogo em Israel

<span style="font-weight: 400">Por causa do amistoso que ser&aacute; realizado entre as sele&ccedil;&otilde;es da </span><span style="color: #800000"><a style="color: #800000" href="https://guiame.com.br/gospel/israel/palestina-aproveita-jogo-entre-argentina-e-israel-para-cobrar-direito-sobre-jerusalem.html"><strong>Argentina e Israel</strong></a></span><span style="font-weight: 400"> em Jerusal&eacute;m, os palestinos amea&ccedil;aram nesta segunda-feira (4) queimar as fotos e camisetas do jogador Lionel Messi.</span>

O presidente da Associação de Futebol Palestina, Jibril Rajoub, pediu no último domingo (3) que o atacante não jogue na partida.

“Ele é um grande símbolo, então vamos mirá-lo pessoalmente. Pedimos a todos para queimar suas fotos e suas camisas e abandoná-lo. Ainda esperamos que Messi não venha”, disse Rajoub em uma coletiva de imprensa na cidade de Ramala, na Cisjordânia.

A Federação Palestina de Futebol ainda alertou que poderá reunir esforços para inviabilizar a candidatura da Argentina para sediar a Copa do Mundo em 2030.

“Se a seleção argentina continuar com seus planos de jogar em Jerusalém, lançaremos uma campanha mundial para questionar a elegibilidade da Argentina para sediar a Copa do Mundo de 2030”, declarou.

A Argentina irá enfrentar Israel na noite do próximo sábado no estádio Teddy, na parte ocidental de Jerusalém. O amistoso é ansiosamente esperado — em apenas 20 minutos, foram vendidos quase todos os 34 mil ingressos disponíveis.

Segundo a Federação Palestina de Futebol, a Argentina está sendo “usada por políticos do governo de Israel como uma ferramenta para normalizar a anexação ilegal da Jerusalém Oriental Ocupada e para encobrir a sistemática violação israelense do direito internacional e dos direitos humanos”.

No entanto, a história mostra o contrário. A parte oriental de Jerusalém foi conquistada por Israel na Guerra dos Seis Dias em 1967, mas sua anexação não foi reconhecida por grande parte da comunidade internacional. Já os palestinos afirmam que Jerusalém Oriental é a capital de seu futuro Estado.

No Escritório de Representação da Argentina em Ramala, Rajub ainda entregou uma carta assinada por 70 crianças palestinas, pedindo a Messi para não disputar o amistoso em Jerusalém.

Os menores lamentaram que o amistoso “será um dia triste” e pediram que Messi não desiluda seus “corações” em um texto assinado pelas “crianças forçadamente deslocadas de Malha”.





Source link

Facebook Comments

criação de site