Imigrantes ilegais poderam ser separados de seus filhos se nova lei for aprovada

947
Imigrantes ilegais poderam ser separados de seus filhos se nova lei for aprovada
Imigrantes ilegais poderam ser separados de seus filhos se nova lei for aprovada

O governo do presidente Donald Trump analisa a possibilidade de separar os filhos menores de seus pais para desestimular as famílias em entram ilegalmente nos Estados Unidos, informa nesta sexta-feira (22) a imprensa americana.

O departamento americano de Segurança Interna (DHS, sigla em inglês) “examinou mudanças de procedimentos, de política e de regulação” para enfrentar a imigração clandestina, e algumas medidas “foram aprovadas”, admitiu Tyler Houlton, porta-voz do DHS, sem dar detalhes.

Vários funcionários do DHS, dos serviços de Imigração (Immigration and Customs Enforcement, ICE) e da Casa Branca revelaram de forma anônima aos jornais “Washington Post” e “New York Times” que uma das propostas é dirigida às famílias.

Atualmente, a presença de menores limita legalmente a capacidade dos serviços migratórios para manter as famílias em centros de detenção, de forma que pais e filhos geralmente são liberados rapidamente, com a obrigação de se apresentar regularmente a um juiz.

A proposta estaria dirigida a separar os pais dos filhos para poder manter os adultos nos centros de detenção, entregando as crianças aos serviços sociais.

Em março passado, o atual chefe de gabinete da Casa Branca, John Kelly, que na época era secretário de Segurança Interna, se referiu à medida: “trataremos bem estas crianças enquanto nos ocupamos de seus pais”.

Na época, houve grande indignação e a ideia foi descartada, enquanto a nova administração parecia cumprir seus objetivos com uma queda recorde da entrada de imigrantes ilegais nos Estados Unidos, mas as detenções na fronteira voltaram a crescer em novembro.

Outra proposta citada por “New York Times” e “Washington Post” estaria ligada aos menores que entram ilegalmente no país sozinhos e são entregues aos cuidados de parentes que já estão nos EUA.

Neste caso, a ideia é reforçar os controles sobre os parentes que recebem estes jovens, com repercussões legais para adultos em situação ilegal, segundo “New York Times”.

EFE

Facebook Comments

criação de site