Drogado entra acorrentado em culto, mas é impactado pelo amor de Deus

21




Drogado entra acorrentado em culto, mas é impactado pelo amor de Deus

<span style="font-weight: 400">A hist&oacute;ria de F&aacute;bio comove a todos que a conhecem. Em 2011 ele se rendeu a Jesus Cristo. O jovem, que na &eacute;poca tinha 19 anos, estava literalmente acorrentado &agrave;s drogas. Mas, sua vida teve uma virada incr&iacute;vel. Tudo come&ccedil;ou aos 13 anos, quando ele conheceu a maconha e a coca&iacute;na. Depois, ele acabou se envolvendo com o tr&aacute;fico sendo preso por tr&ecirc;s vezes na adolesc&ecirc;ncia.</span>

Quando completou 17 anos, Fábio que morava no interior da Bahia se mudou para São Paulo para tentar mudar de vida e deixar as drogas, mas acabou conhecendo o crack. “Queria ter uma vida normal, sem usar drogas. Mas algumas coisas da minha vida me machucaram bastante e isso acabou me levando de volta às drogas em São Paulo. E, por curiosidade, eu quis usar o crack. Perdi trabalho, vendi minhas coisas, comecei a pegar coisas em casa, fui para a rua. Até que meu irmão chegou para mim, chorando, pedindo para eu sair daquela vida. Mas eu não conseguia”, contou ele para a Junta de Missões Nacionais.

“Falei que para mim não tinha jeito. Até que um dia eu falei ‘se você quer me ajudar, me prende dentro de casa, me acorrenta, faz alguma coisa, porque eu não consigo’. E foi isso que ele fez”, ressaltou. Nesse período, Fábio tinha 19 anos e morava com a irmã e o irmão. Quem mostrou esperança para a situação foi uma missionária chamada Andréa, que morava próximo à família e falou que havia um lugar de regeneração para ele: a Cristolândia.

Entrega

Foi em 2011 quando Fábio entrou acorrentado no meio de um culto. Ele estava acompanhado pela sua irmã e as correntes haviam sido pedidas por ele mesmo, para que pudesse ficar longe do crack. Sua história comoveu os cristãos ao retratar a situação em que vivem tantos jovens escravos das drogas.

Ele lembra: “Quando cheguei ali o pastor Humberto e a missionária Soraia me chamaram para frente e começaram a chorar, comovidos com a minha situação. Eles oraram por mim. Mandaram eu olhar para várias pessoas que estavam ali orando e falaram que todos eles tinham sido iguais a mim. Aquela camisa escrito ‘Jesus Transforma’ mexeu comigo. Eu falei ‘não tenho outra opção, só crer nesse Jesus’. Quando eles começaram a orar eu senti sair aquele peso, como um alívio na alma”.

Mudanças

Então, Fábio foi encaminhado para Muriaé (RJ), unidade que era coordenada pelo pr. Fernando Arêde. Ele achou a graça de Deus durante sua caminhada e hoje pode dizer que é verdadeiramente liberto. “Minha mente hoje é diferente. Tenho foco nas coisas de Deus. Sou muito grato a Deus por ter me colocado nesse projeto, porque mudou a minha vida. São pessoas que não estão focadas em dinheiro, mas estão focadas em almas, e eu tenho aprendido a ser assim também”, pontuou.

“É uma felicidade quando eu fico sabendo que mais alunos estão bem com a família, trabalhando, com casamento restaurado. Não tem valor que pague isso”, salienta. A história de Fábio mostra como Deus pode transformar vidas. Como ele, dezenas de vidas estavam presas no mundo das drogas e hoje são libertas. E como ele um dia estava, ainda hoje, milhares de pessoas se encontram acorrentadas pelo vício. É preciso compaixão e graça para que possamos alcançar tantos com o evangelho libertador de Cristo Jesus.





Source link

Facebook Comments

criação de site