Crianças e adultos são resgatados em situação desumana em Novo Mexico

165
Tráfico humano

Autoridades do Novo México encontraram 11 crianças e cinco adultos em condições desumanas em um trailer vigiado por dois homens fortemente armados no início de agosto. O caso foi divulgado pela imprensa neste fim de semana. Os policiais estavam em busca de um menino de três anos que havia sido sequestrado pelo pai e acabou encontrando o grupo com crianças com idades entre 1 e 15 anos.

A busca envolveu o FBI e a polícia do condado de Taos e da Georgia. O trailer foi encontrado em uma comunidade rural no meio do deserto a 145 milhas da cidade de Albuquerque.

“O lugar estava imundo, sem água e a única comida que encontramos foi um pouco de batatas e uma caixa de arroz”, disse um policial que participou da operação.

Os adultos e crianças aparentam ser refugiados “sem sapatos, completamente sujos e com alguns trapos usados como roupas. Nós demos água e alguns salgadinhos que tínhamos no carro para as crianças. Foi a situação mais triste e desumana que já presenciei”, comentou o sheriff Jerry Hogrefe.

Entenda o caso

A operação tinha como objetivo inicial resgatar um menino sequestrado há três anos, de acordo com a polícia do condado de Taos, no Novo México.

A investigação começou no ano passado em Jonesboro, Geórgia, onde Siraj Wahhaj, de 39 anos, foi acusado de sequestrar o filho. O garoto, no entanto, não foi encontrado no complexo do Novo México. A mãe do menino afirmou à polícia que o filho, que sofre de convulsões e apresenta atrasos no desenvolvimento mental, foi ao parque com o pai em dezembro e nunca voltou.

Na semana passada, o xerife do condado de Taos, Jerry Hogrefe, emitiu uma ordem de busca que descrevia “um complexo improvisado, cercado, feito com pneus e terra”, onde estariam Wahhaj e outro homem, Lucas Morten.

O FBI passou a vigiar o local, mas a princípio não acreditava que existisse causa provável para entrar na propriedade, informou Hogrefe.

“Tudo mudou quando um detetive da Geórgia nos transmitiu uma mensagem de alguém que estava no complexo: ‘estamos famintos e precisamos de comida e água’”, explicou o sheriff em um comunicado.

Na manhã de 3 de agosto, os agentes entraram no local, onde encontraram Wahhaj e Morten com um rifle AR-15, cinco carregadores de 30 cartuchos e quatro pistolas carregadas.

A polícia encontrou ainda mais munição no esconderijo em ruínas, descrito como “um pequeno trailer de viagem enterrado no chão, coberto de plástico, sem água, encanamento ou eletricidade”.

CNN / Achei USA

Facebook Comments

criação de site