Cresce número de estudantes brasileiros nos Estados Unidos

86


<

p class=”p1″>

Nem mesmo a crise brasileira tem afastado os estudantes de conquistar o tão sonhado diploma em uma universidade nos Estados Unidos. De acordo com o relatório anual do Student and Exchange Visitor Information System (SEVIS) o número de estudantes internacionais vindos da América do Sul cresceu 4,3% entre março de 2017 e março de 2018, e quem mais enviou estudantes foi o Brasil. O número de estudantes brasileiros cresceu 13,1%.

A América do Sul ganhou da Austrália – 3,3% de aumento e África, 1,4%. As outras regiões, Europa, América do Norte e Ásia tiveram números negativos, -1,1%, -1,7% e -0.8% no período da pesquisa.

O único país da América do Sul que registrou diminuição no número de estudantes enviados aos Estados Unidos foi a Venezuela, com 8,7% a menos.

No total geral, o número de estudantes com visto F1 (estudante) caiu apenas meio por cento, passando de 1,208 milhão de estudantes para 1,201 milhão em março 2018. Já o número de estudantes para o visto J1 (visto para programas de intercâmbio) aumentou mais de 4 por centro, subindo de 201,4 mil para 209,5 mil.

Dentro dos Estados Unidos

O relatório mostra ainda as estatísticas dentro dos Estados Unidos para onde esses alunos vão e quais as universidades mais procuradas. O país tinha em 5 de março de 2018, 8.744 escolas registradas e aptas a receberem estudantes estrangeiros. Destas, 8,7 mil escolas, 85% estão aptas a registrar alunos para visto F1, 8% para vistos F1 e e apenas 7% para visto M1 (tipo de visto de estudante voltado para community colleges).

Dentro dos Estados Unidos, a região Sul – que inclui a Flórida – recebeu cerca de 27,3% dos estudantes estrangeiros entre março de 2017 e março de 2018. Perdendo apenas para a região Nordeste, onde está o estado de New York, 27,4% de aumento. O oeste americano ficou em terceiro lugar com 24,5%. O Centro Oeste com 20.3%

Os 16 estados da região Sul dos Estados Unidos e o distrito de Columbia (onde está localizada a capital dos EUA) receberam, no período, 328,7 mil alunos estrangeiros. Esses alunos vieram de 229 países.

Em todo os Estados Unidos, a Flórida é o terceiro estado com mais escolas cadastradas para oferecer o I-20, documento que permite ao estudante dar entrada no visto de estudante, tanto o F1 quanto o M1. Ao todo são 547 escolas, em primeiro lugar está o estado da Califórnia, com 1173 escolas, e em segundo lugar o estado de New York, com 640.

Veja lista de escolas de idiomas e links para procura de universidades americanas no www.usahelp4u.com

Universidades

De acordo com o relatório, as escolas que mais receberam estudantes internacionais nos EUA durante o período pesquisado foram: New York University, Univerisity of Southern California, Columbia University,  Northeastern University, Univeristy of Illinois e Arizona State University.

Nessas universidades, 58% dos alunos estrangeiros conseguiram matricula nos cursos de bacharelado de 4 anos e mestrados. A grande procura estava nas áreas como negócios, engenharia e ciência da computação.

Tipos de vistos

O visto F1 é usado por estrangeiros que querem estudar nos EUA, seja cursos de inglês, bacharelado, mestrado e doutorado. Aqueles que procuram cursos de curta duração, como os cursos técnicos, podem solicitar o visto M1.  Já o visto J1 é usado para intercâmbio cultural, como aupair.

Os dois primeiros vistos são regulados pelo Student and Exchange Visitor Program (SEVP). O último visto é regulamento diretamente pelo governo federal.  Os dois departamentos mantêm troca de informações que permite o Deparment of Homeland Security (DHS) ter dados de todos os alunos internacionais e suas condições migratórias. ν



Source link

Facebook Comments

criação de site