Brasileira é presa acusada de participar de assalto a banco em Massachusetts

52



A busca de 8 meses por duas pessoas armadas e mascaradas que roubaram uma agência do TD Bank na Washington St., em Holliston (MA) em outubro do ano passado, chegou ao fim, informou o FBI por meio de um comunicado.

Foram presos acusados do crime Oliver M. Walsh, de 30 anos, ex-morador em Hopedale, em Pottsville (PA) e a brasileira Patrícia S. de Sena, de 33 anos, residente em Milford (MA), às 10:45 da manhã, na quinta-feira (21), em Boston (MA).

As autoridades informaram que a dupla, usando máscaras no estilo de Halloween, roubou o TD Bank com uma arma em 24 de outubro e fugiu com aproximadamente $4mil.

Apresentada na quinta-feira (21) no Tribunal Distrital de Framingham, Patrícia participou da audiência preliminar e será mantida presa sem direito à fiança até a próxima audiência.

Na acusação de Sena, o promotor Shane Goudas pediu à juíza Jennifer Stark para mantê-la sem fiança até a audiência que determinará se ela representa perigo à sociedade. O promotor detalhou que os réus entraram na filial do TD Bank por volta das 1:39 da tarde, em 24 de outubro. O homem usava uma máscara de bebê com bochechas rosadas e exigia dinheiro dos caixas. Alguns segundos depois, a mulher entrou usando uma máscara de esqueleto e apontou a arma para os caixas. O homem tinha uma arma na cintura, acrescentou o promotor. Depois que conseguiram o dinheiro, eles fugiram do local.

Recompensa

Agentes de vários departamentos vasculharam a área em busca dos suspeitos sem sucesso. A polícia utilizou as redes sociais para tentar encontrar os suspeitos e não conseguiram. Em maio, o escritório do FBI em Boston ofereceu uma recompensa a qualquer informação que levasse à identificação e paradeiro dos suspeitos.

“Eles (policiais) começaram a receber várias dicas”, disse Goudas. “Uma dessas dicas parecia ser verdadeira”.

O informante forneceu detalhes como o tipo de armas e o veículo usado no assalto. Uma segunda fonte anônima, independente da primeira, também forneceu informações que corroboraram as informações da primeira fonte, acrescentou Goudas.

Isso levou a polícia a focalizar a investigação e obter mandados de prisão para Sena e Walsh. Os investigadores os acusaram de roubo com o uso de máscara e posse ilegal de arma durante a ação do crime. Caso sejam condenados, os dois réus enfrentam um mínimo de cinco anos de prisão numa penitenciária estadual.

O promotor pediu, ainda, que mantivesse Patrícia presa devido à gravidade do crime e o fato de ela não ter comparecido às audiências no tribunal mais de uma dúzia de vezes em casos anteriores. Além disso, a brasileira não tem documentos para viver legalmente nos EUA.  A advogada de Patricia argumenta que a mãe dela e o padrasto moram em Massachusetts, portanto, ela não representa risco de fuga. (Com informações do Wickedlocal).



Source link

Facebook Comments

criação de site