Ativistas processam policial por entregar imigrante para o ICE

26



A New York Civil Liberties Union (ACLU) de New York acionou judicialmente o Sheriff Department do condado de Suffolk por manter detido um imigrante além do prazo para que ele pudesse ser entregue aos agentes do U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE). Os advogados da ONG tentam a liberação do indiano Susai Francis, que estava detido após ter assumido a culpa por conduta desordeira e já ter cumprido a pena. Ao invés de ser libertado depois de ter assumido a culpa na segunda-feira (11), Francis foi detido por tempo extra pelo sheriff Vincent DeMarco e entregue aos agentes do ICE.

“Não somente as autoridades de segurança locais deveriam rejeitar a agenda da administração Trump de combate à imigração, mas a lei estadual é clara que as autoridades de segurança locais não podem violar os direitos das pessoas para acatar os pedidos do ICE”, disse Donna Lieberman, diretora executiva da ACLU-NY.

“O papel das autoridades de segurança locais é proteger e servir todos os nova-iorquinos e isso é incompatível com a detenção ilegal de nossos vizinhos e membros da família em favor da máquina de deportação do Trump”, acrescentou a ativista.

A ONG apresentou uma ação judicial contra o escritório do xerife, argumentando que a autoridade abusou de sua autoridade. Depois que a NYCLU e outros grupos demonstraram preocupação similar em 2014, o departamento havia parado de acatar as ordens do ICE, entretanto, após a eleição de Trump, o escritório do xerife reverteu o curso, liderando uma onda de detenções. Em 2017, o escritório do xerife do Condado de Suffolk recebeu mais pedidos de detenção do ICE do que qualquer outra jurisdição no estado de Nova York, informou Lieberman.

Francis é pai de dois filhos, sendo um deles nascido nos EUA.  Ele vive em Long Island (NY) há 21 anos.



Source link

Facebook Comments

criação de site