Análise de CD – Ouvimos o novo trabalho dos músicos do projeto Sola – 500. Confira nossa análise (Análise)

194



Em 31 de outubro, o Projeto Sola, projeto musical desenvolvido por Guilherme Andrade e Guilherme Iamarino, lançou o disco 500, em comemoração aos 500 anos da reforma protestante. O álbum é uma mistura de folk e teologia, com objetivo de construir uma música cristã esteticamente bela, teologicamente ortodoxa e didática para igreja, como eles descrevem. E, como uma dupla engajada em uma proposta musico-teológica, seria, obviamente, necessário trazer temas reformados em suas letras, o que vai de encontro com o que fora feito em Volume 1 (2016) e, agora, no novo trabalho.



A obra integra uma série de canções recheadas de conteúdo bíblico, como, por exemplo, 126, em referência ao Salmo 126; 23, abordando o Salmo 23; e Colossenses 1. Além disso, há referências a autores e reformadores da história do cristianismo, como Santo Agostinho, o patrono da Reforma Protestante, e Das Trevas à Luz, título que significa o lema da Reforma, o qual, no original em latim, é “Post Tenebras Lux”.



Confissões aparece como a obra-prima deste excelente disco, tanto pela proposta de harmonizar uma das mais famosas e intensas orações de Santo Agostinho, da mesma forma que é utilizada, também, “Tarde te Amei”. A súplica também já foi arranjada por Stênio Marcius, porém, com o Sola, ganhou uma encantadora roupagem folk, com a presença predominante do violão, sons de banjo, violino, além de guitarra slide ao fundo com coberturas de piano. O múltiplo uso de elementos equilibrou o álbum e o tornou agradável.



Outra faixa que chama atenção é a balada Canção de Um Certo Pedro. É desenvolvida em uma abordagem de primeira pessoa, numa tentativa de expressar as percepções de Pedro em sua caminhada com Cristo, e seu arranjo destaca solos de gaitas. As músicas sobre os Salmos também são bastante atraentes sonora e liricamente, principalmente a que aborda o famoso Salmo 23.



A dupla conseguiu com maestria, em 500, executar o seu objetivo, que é criar canções de riqueza bíblica e musicalmente agradáveis. É louvável não ceder à tentação de criar uma produção densa e demasiadamente enfática em sensações e emoções como formas de experimentar a verdade divina. Muito pelo contrário: O registro se envolve em sinceridade acerca da existência humana, pautada na escritura e com equilíbrio e refinamento musical. Eles demonstram, assim como outros músicos cristãos, que há gente batalhando por uma produção dedicada e madura, com o objetivo de valorizar o conteúdo artístico no meio cristão.



Avaliação: ★★★★





Source link

Facebook Comments

criação de site