“A igreja brasileira não têm o hábito de orar muito”, observa pastor da Coreia do Sul

139


Time4VPS.EU - VPS hosting in Europe




“A igreja brasileira não têm o hábito de orar muito”, observa pastor da Coreia do Sul

 

Muitos costumes da igreja brasileira foram observados pelo pastor coreano Seok-Jeon Yoon, que ficou impressionado com a falta de reverência de muitos cristãos no momento dos cultos. O vídeo de sua pregação na Igreja Batista do Bacacheri em Curitiba (PR) voltou a ser comentado nas redes sociais esta semana.

Seok-Jeon Yoon é pastor presidente da Yonsei Central Baptist Church, em Seul, com mais de 200 mil membros e mais de 10 mil células. Em sua visita no Brasil, em 2013, ele conta que se assustou com o comportamento dos evangélicos nas igrejas. “Me assustei muito, porque se os irmãos quiserem andar, eles andam. Se quiserem ir embora, eles vão embora no meio do culto”, observa.

“Eu estive na parte mais pobre da Índia. Eles gastam mais ou menos 5 horas no culto, mas ninguém se move. No Brasil, se passam 30 minutos de culto e as pessoas já começam a se mover. É impressionante. Eu acho que as pessoas não percebem que Deus está recebendo o nosso culto”.

O pastor também observou que a maioria das pessoas não são fiéis aos horários marcados. “Todos vem a hora que quiser. O que eu percebo no meio de tudo isso: será que o Deus dos brasileiros é diferente do Deus dos coreanos?”, questiona. “Ignorar a presença de Deus é um pecado muito grande, mas nós não temos a consciência do pecado porque não consideramos esse Deus”.

“Eu fiz conferências pastorais e até mesmo os pastores se movem da maneira que desejam e vão embora a hora que querem”, Yoon complementa. “Eu não vejo nenhum esforço da parte dos brasileiros e me pergunto por que eu não vejo isso: porque eles não têm consciência de quem é Deus”.

Outra característica que o pastor coreano observou nos brasileiros é a falta de oração. “É muito interessante. Por que não oram? Se houver um problema, como resolvem? Nós que cremos em Cristo oramos para que Ele resolva nossos problemas, mas vocês não oram”, lamenta.

Ele acredita que muitos evangélicos brasileiros não têm interesse nas reuniões e nem pela Palavra de Deus. “Eu preguei durante 1h40 e muitas pessoas se retiraram no meio do culto. É muito impressionante. Por que eles estão indo embora? Se vão embora no meio, para que eles vieram? Eu não consigo compreender”.

“Talvez você pode estar dizendo: é nossa cultura. Mas temos que cultuar a Deus em espírito e em verdade. Deus pode até ser ignorado pelas pessoas do mundo, mas nós precisamos ter reverência a esse Deus. Só que a igreja brasileira não sabe dessa coisa mais básica. Temos que consertar esses costumes”, alerta.





Source link

Facebook Comments

criação de site