Com atuação impecável, Gustafsson nocauteia Glover no quinto round

0
172
Com atuação impecável, Gustafsson nocauteia Glover no quinto round

Alexander Gustafsson derrotou Glover Teixeira na luta principal do UFC Suécia, neste domingo, em Estocolmo. A 1m07s do quinto round.

o sueco, que havia dominado as etapas anteriores, emplacou três uppercuts e um direto de direita para liquidar – por nocaute técnico -, o combalido brasileiro, que demonstrou uma raça impressionante ao suportar tamanha pressão.

– Glover é um grande lutador e uma honra receber ele aqui. Ele bate muito forte, tem ótimas combinações, mas meu uppercut funcionou. Hoje era o meu dia – declarou o anfitrião, que ocupa a segunda posição no ranking do peso-meio-pesado, uma atrás de Glover, então o líder.

Na sequência, Gustafsson chamou a namorada, Moa Johansson, para subir ao octógono, se ajoelhou e fez um pedido de casamento a ela, diante da vibrante torcida local. A loira aceitou e recebeu uma anel do futuro marido.

A vitória convincente, diante do primeiro colocado do ranking, leva Alexander Gustafsson a dar um largo passo rumo à disputa de cinturão. O próximo desafiante é Jon Jones, que encara o campeão Daniel Cormier, no UFC 214, dia 29 de julho, em Anaheim (EUA), e o sueco poderá medir forças com o vencedor do embate.

A luta

Glover Teixeira encurtou a distância nos primeiros movimentos da luta e conseguiu uma queda plástica. Alexander Gustafsson girou ao cair e se levantou com estilo, agitando a torcida. O sueco trabalhou jabs e diretos, que entraram limpos no rosto do brasileiro. Aproveitando-se da envergadura, o anfitrião ficava fora do raio de alcance do mineiro que conseguiu conectar um bom uppercut no rival. Glover acusou um dedo no olho direito, voltou rapidamente, mas se viria a se queixar de um incômodo na vista no intervalo. “The Mauler” entrou no octógono ciente do “punch” do adversário e, por isso, quando era encurralado, corria em círculo para não ficar acuado.

Gustafsson combinava velocidade, se afastando de Glover e encaixando golpes por dentro da guarda do adversário, especialmente uppercuts, engolidos diversas vezes pelo brasileiro. Com uma linda cotovelada giratória, Gustafsson balançou o adversário, impôs uma sequência de cruzados e deixou Glover em apuros. Com o nariz sangrando, Glover sentiu o castigo, mas seguiu caminhando pra frente e levando perigo. Lúcido, o sueco seguia à risca a estratégia, pontuando na distância e evitando ser atingido.

No terceiro round, Gustafsson voltou a levar vantagem na trocação. No primeiro minuto, o sueco levou o brasileiro a knockdown com dois uppercuts de direita. Por cima do brasileiro, ele o castigou com cotoveladas e socos – Glover suportou na raça a pressão do oponente. Glover se levantou, buscou a queda, mas ficou novamente por baixo. Quando o duelo voltou a transcorrer em pé, Gustafsson ditou o ritmo outra vez, arriscando até joelhadas voadoras. Glover chamava o adversário para a trocação – embora estivesse combalido, a mão pesada do mineiro era sempre um risco iminente de nocaute.

Depois de três rounds em ritmo acelerado, o combate ficou menos eletrizante na quarta etapa. Gustafsson levou clara vantagem nos assaltos anteriores e, embora continuasse acertando o rosto de Glover Teixeira, atuava estrategicamente. O córner do brasileiro pedia que ele mexesse a cabeça para não ser atingido com tanta facilidade, mas os golpes do sueco continuaram entrando com eficiência.

No quinto round, Alexander Gustafsson coroou uma atuação impecável. “The Mauler”, empurrado pela torcida, acertou três uppercutes seguidos, o brasileiro bambeou e, após uma “bomba” de direita, fez o oponente desabar no chão do octógono, em uma sequência que misturou técnica e plástica.

Comentário

Comentário

DEIXE UMA RESPOSTA